Punk Love…

Veja bem comigo esses barcos
Eles nao parecem mais comigo
E choram de vergonha e esperança
E saudade e lembrança e verso e fogo
Com os dedos que dedilham e dedilham

Vem comigo, vem comigo, vem…
Amar pelo deserto de jasmins
Beijar enlouquecida pela madrugada
Dos aflitos generais de um asilo

Vem pra me amar e esquecer
Aquele dia triste de abril
Que finda na memoria mais distante
Que cobra desta alma indolente
Que clama do peito incosequente
Que caminha, e caminha e caminha

Ah, aqueles beijos lindos
Ah, aqueles sonhos faceis
Ah, aquelas frases feitas
E o coraçao que se rebate
No compasso e na tarde…

Vem pra dançar o amor
Pra esqueecer o fim
Pra recriar, assim
Um mundo renovado,
Eterno sentimento dos amates…

Labaredas.

*******************************************************************

Mais uma pequena cançao pra uma punkissima pessoa. Espero que ela leia um dia ou pelo menos saiba que escrevi…

Enquanto isso deixo aquele mesmo osculo que a dei naquela tarde em que um e um se tornaram um. E que um e um nao eram dois…

…..

Anúncios

16 pensamentos sobre “Punk Love…

  1. Li um dos comentários que deixaram pra vc aqui, sobre o fato de que “essa blogosfera tá um mel”…
    O mais engraçado nisso é que até eu, que não costumo escrever poemas melosos – até nem gosto do gênero -, decidi re-postar um dos únicos que eu escrevi, lá no meu blog…
    Olha, mr Poeta Matemático… Belos escritos, estes últimos teus! Ainda que melosos… Pois assim têm de ser as “declarações de amor a uma pessoa especial”… (Têm? É, acho que têm…)
    1[]!

  2. Sabe… eu achei o poema e o amor muito bonito… Eu já disse pra você que eu tô muito afim de amar de novo? Não? Pois é, eu tô. Porque o amor de amigo, de irmão, de pai e de mãe são muito legais. Mas o amor punk nos renova.

    É isso!

  3. Eu ia comentar na “Saga do Anarquista”, mas de boa, não quero colocar meu nick do Blogger lá não. Depois te explico pq, então enquanto vc não habilitar os comentários pra todo mundo lá, eu continuo comentando aqui, ou no Haloscan, pra num confundir… tá?!

  4. Mamy: O foda é que ela não viu nenhum desses poeminhas pr’ela até agora….

    Bela 1: Sortudo soy jo…

    Selph: Eu fiz esse de improviso, na hora. Mas a última ficouo boa memso…

    Paty: O prazer é todo meu…

    Rô: Pô, mas eu não tenho direito de disfarçar minha felicidade, cabiche?

    J.F.: Isso deve ser um sinal. meu amigo, um sinal…

    JuJu: No mundo existem muitas punks, mas apenas uma punkíssima criatura. Rsss….

    Bela 2: Ah, bom saber. Agora eu entendi…

    Ana: Ora, então tá. Se vc quer isso, eu te dou todo o apoio…

    Fer: É bom mesmo, fer.

    Ana 2: Já fiz isso e coloquei um novo post. Pode ir lá ler e comentar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s