Sou…

Eu tentei me animar
Com palavras de conforto
Mas até o próprio mar
Se pôs revolto
E ainda espero que a vida
Me dê sinal de vida
Ou que eu seja mesmo dado como morto

Mas um velho dia morre
Quando há um dia novo
E até nossa burrice
Entende nosso sufoco

E a terra se vicia
Agradeça à diarquia
Que quedou-se com um muro
Em terras alemãs

Só me diga qual dos reis
Você vai seguir agora…

Ontem tinha seu sorriso
Hoje tenho teu desgosto
E não entendo o motivo
Do teu gesto louco
E em meu peito nada bate
Nada meche ou respira
E quem sabe eu seja mesmo dado como morto

E a terra se vicia
Agradeça à diarquia
Que quedou-se com o muro
Em terras alemãs

Só me diga qual os reis
Você vai seguir agora…

Anúncios

8 pensamentos sobre “Sou…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s