Saibro


Ferro em brasa
Sol de julho
Bate estaca
Bate o tambor
Ela se esqueceu
De acreditar no amor
E se feriu com palavras
Cortantes de um repente
Dançou, dançou
Na roda da dona Fulô
E fica a prosa
Moda de viola
Catira, catinga
Cancioneiro do Pará

Ferro em brasa
Corpo ardente
Pé que escuta
O som do carimbó
E mexe todo
E suja o palco
E levanta poeira
E balança o salão

E ela vê
E ele espera
E ele beija
E a faz mulher
E ela esconde
E ele acende
O fogo em brasa
De quem quer
Pra toda vida
Uma só
Brasa
Fé…

Anúncios

7 pensamentos sobre “Saibro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s