Noite na Favela

Vista do Cristo

Brilham as luzes das favelas
No frio temporão do verão
As nuvens se afastam do morro
E a luz ilumina os corações
Apaixonados e seduzidos,
Na noite escondidos,
São mais que a ilusão
Do pão que vem dos sinais
Das filas dos hospitais

E lá, a cidade medrosa,
Diz que não quer se seduzir
Mulher insatisfeita,
Em curvas sensuais
Dança no ritmo dos réquiens

Anúncios

13 pensamentos sobre “Noite na Favela

  1. Ele é carioca, he is carioca…

    Ai, ai, ai… como eu seeeeeeeempre digo, Poeta, não é necessário nascer no Rio para ser carioca… eu sou uma dessas!

    E agora pelo visto, vc tb é!

  2. eu creio que a cidade teme a favela, mas esse temor é proporcional ao mesmo descaso que ela teve com esta ultima…

    e como são as cariocas? simpáticas né?

  3. Isso sim é ser carioca da gema, mesmo que adotado, rsss
    Sou orgulhosa da minha cidade que sonho ser da paz um dia…
    Tá se dando bem aqui, querido?
    Se curtir show de reggae dia 08 tem lançamento do segundo CD da Banda Ponto de Equilibrio no Canecão, 15 pratas nas lojas ou no site, baratinho né? vale a pena, reggae roots da maior.
    http://www.bandapontodeequilibrio.com.br
    lindo dia
    beijossssssssssssss
    *aff! que poesia maravilhosa, amei!

  4. Que imagem linda. Imagino paraíso assim, com um céu desses.
    Manaus é uma planície. Minha curiosidade sobre o RJ, fora as belas imagenes, é ver como se vive entre montanhas, morros e elevados.
    Nunca vi isso na vida. 😛
    Beijo poeta!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s