Der poetry

Insanidade.

Um marcapasso marca as horas

Velhas senhoras me procuram.

Luas novas

Transparentes

Irreconhecíveis.

Sim, a escuridão me engole.

A torpidez mais infame

Maneirismos pusilânimes

Torpedeiam-me

Beliscam-me

Derrubam-me

Insistentemente.

Promíscuo.

Sei que aceito a pecha

Indolente

Que outras almas

Intransigentes

Me apegoam.

Mas, escarro

Com a alma enevoada

Escarro

Com o peito

Aberto e seco

Escarro

Indócil

Sobre o caminho

Escarro

Escarneço

Escureço

Esqueço

Me tranquilizo.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Der poetry

  1. Numa primeira leitura… não entendi!

    No entanto, eu ainda estou um tanto chocada, então… talvez lendo novamente, eu consiga compreender.

    Ou não!

    Vc se tranquilizando, eu me tranquilizo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s