Sobre mim

Sou filho nascido da velocidade
Conheço o mundo através das minhas asas…
Sou o condor que plana pelos Andes
Incólume, vou errante contra o tempo
Atrás das linhas inimigas, vagueio.
Sou o senhor soberano das alturas
Conhecedor dos segredos ocultos dos céus
Maltrapilho cidadão do mundo dos ventos
Amigo das fadas e das ninfas celestiais!
Sou o sonhador que nunca acorda
O torcedor que espera as derrotas
O grito que ficou na sua garganta
Aquele que não soltastes no dia do seu triunfo
Aquele que carregas contigo acima de qualquer suspeita!
Sou o que tu levas no peito com carinho
O amor que tens guardado e não revelas
Sou a canção que sempre lembras
Sou teu medo do escuro, a amplidão
A flor que levas contigo, teu sorriso
Teu gozo, teu charme, teu gingado
Teu beijo, teu sonho, teu perfume
A bebida que adoras, teu ópio
Teu sangue, a gasolina de tua alma
O arrepio que tens na nuca, o sol.
Sou o prazer que não revelas
Aquilo que sentes e não sabes
Sou o capitão de teu barco pelo mundo.

Venha comigo conhecer a madrugada dos aflitos
E prometo que não te deixarei andar sozinho.

*********

Sou um matemático, anarquista, punk, revolucionário, desbocado, desobediente, cidadão de Brasília e do Rio de Janeiro. Toco violão, mas não muito. Gosto de futebol, mas meu joelho não me deixa jogar. Queria dançar e não posso. Nasci morto e cego. Odeio café.

Não falo nada sério, nunca. As pessoas que não entendem minhas ironias.

Amo o mundo e as pessoas. Amo sorrisos, mas sorrio pouco. Não tenho medo de nada, exceto helicópteros. Odeio gente hipócrita.

Gosto de Rock, Blues, Folk, Samba e etc. Música de preto, som de preto. Vivo numa cidade de contrastes e aprendi a valorizar as diferenças. Aprendi a bater para não apanhar e a não bater para não ser injusto.

Sou todo coração. Sou todo gestos e sinestesias. Aprendi que às vezes fazer o certo não é o que todo mundo espera de você. Aprendi a sonhar. Aprendi a perder.

Sei que quando choro ou quando me escondo em mim, todo o mundo me diz de uma maneira completamente fugaz que céu e chão não passam de um mesmo passado, a mesma lembrança do mesmo eu.

Deste modo, olhando daqui do meu centro de atenção, todos somos espelhos convexos e conexos. Somos todos multidão…

Amo uma mulher, apenas uma. E isso é tudo por enquanto…

16 pensamentos sobre “Sobre mim

  1. Olá,
    Gostei de seu blog. Faço publicações parecidas no blog em que faço parte, imagem e texto poético.
    Você é de Belém? De onde posta? Caso seja da mesma cidade que eu, gostaria de entrar em contato, estou fazendo um trabalho na universidade sobre blogs e o seu podeira ser incluido, só que preciso da resposta ainda hoje.
    Aguardo seu retorno.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s